Waldonys prega peça no humorista Mução a bordo de avião; veja vídeo - Cariri Ativo - A Notícia Com Credibilidade e Imparcialidade
Waldonys prega peça no humorista Mução a bordo de avião; veja vídeo

Waldonys prega peça no humorista Mução a bordo de avião; veja vídeo

Compartilhar isso

Foto: Reprodução/Redes Sociais
Por George Wilson

Para comemorar os 24 anos de carreira do radialista e humorista Rodrigo Vieira Emerenciano, também conhecido pelo seu personagem Mução, o cantor Waldonys e o também humorista Tirullipa, resolveram pregar uma peça com ele, em alusão ao quadro de pegadinhas que o deixou famoso em todo o país. “Depois de 24 anos de sucesso do Mução fazendo pegadinha com todo mundo, foi a vez dele provar do próprio veneno. Isto faz parte de um projeto muito ‘massa’ dele com o Tirullipa e comigo”, afirmou o músico, que também é piloto.

Waldonys, que é grande aviador e piloto de seu próprio avião, um monomotor Vans RV-4 ER, de matrícula PU-SHO, resolveu fazer a pegadinha com o Mução a bordo da aeronave. O cantor conduzia esta tendo o humorista como passageiro, e em vídeo registrou fazendo manobras no ar e, inclusive, desligando temporariamente o motor do avião, fazendo com que Mução entrasse em desespero.

As manobras foram feitas com total segurança, visto que Waldonys é piloto experiente, mas para humorista foram realizadas como se tivesse havido alguma falha no motor e que a aeronave iria começar a cair. Durante uma das manobras em que o avião fica de ponta cabeça, o cantor fala “É a pegadinha do Mução, cumpade”.

História de Mução

Mução na verdade é um personagem caricato de Rodrigo Vieira Emerenciano, que representa um típico homem do interior nordestino com sotaque bastante acentuado. Rodrigo é filho da ex-secretária da Receita Federal, Lina Vieira. Devido ao mistério que criou em volta de sua principal personagem, o Mução, Rodrigo sempre foi muito discreto em relação à sua vida pessoal, e sabe-se muito pouco a respeito de sua infância e adolescência. Sabe-se apenas que nasceu e cresceu em Natal no Rio Grande do Norte e tem dois irmãos, Bruno e Renata.

Rodrigo começou sua carreira no final dos anos 1990 na Rede SomZoom Sat em Fortaleza, que na época era uma emissora regional que distribuia seu conteúdo via satélite para pequenas e grandes emissoras de todo território nacional. Em 2002 ele foi para o Recife, de onde apresentou seu programa até março de 2012, quando se mudou-se novamente para Fortaleza.

No início de 2013, Rodrigo transferiu-se com sua trupe para o Rio de Janeiro. Da capital fluminense, passou a transmitir seu programa para todo o país sem nenhuma alteração no horário, formato, ou emissoras afiliadas, fazendo assim com que seus ouvintes não notassem a mudança. Esta mudança foi estratégica para Rodrigo, pois teve a missão de consolidar o sucesso de seu personagem nas regiões sul e sudeste do país e aproveitar os eventos de 2014 (Copa do Mundo) e 2016 (Olimpíadas), eventos em que Mução participou das transmissões.

Mução é a principal personagem dele. De acordo com Rodrigo, seu personagem é natural de Cachoeira do Sapo, interior do Rio Grande do Norte. Pelas contas, ele teria mais de 60 anos de idade e é o verdadeiro retrato do matuto nordestino, com seu sotaque carregado, e vocabulário cheio de regionalismos.

Alguns de seus bordões mais conhecidos são “Respeita a polícia!”, “Pense numa popa/numa pegada de ar!”, “Aí é bruto que só os pés da burra!”, “Esse cabra é grosso que nem cano de passar tolete” e “Parabéns, pegou ar!”.

O humorista também é possuidor de um acervo de “provérbios” batizado por ele como Fuleirosofia.

Pegadinhas

Alguns dos quadros mais famosos em seus programas de rádio e na internet são as famigeradas “Pegadinhas do Mução”, um tipo de trote telefônico em que Mução telefona para uma vítima, preferencialmente do nordeste brasileiro, e previamente indicada via fax ou e-mail por algum amigo ou parente da pessoa. A trama consiste depois de abordar um assunto com a vítima, chamá-la por um apelido indesejado ou acusando-a de algum fato esdrúxulo — como preparar comida deteriorada ou adulterada ou ter relações sexuais com algum animal —, despertando sua fúria descontrolada. A pegadinha pode no decorrer, envolver pessoas próximas que também atendam ao telefone.

Ao atingir o nível de descontrole máximo, e atraindo xingamentos com muitos palavrões (reproduzidos com o uso frequente do som agudo de censura), Rodrigo passa a administrar a situação repetindo exaustivamente o apelido da pessoa, ou lançando mão de seus bordões que tem o intuito de provocar mais raiva, como por exemplo, “Respeita a polícia!”.

A pessoa sempre desliga o telefone na cara de Mução, muitas vezes batendo o gancho contra o aparelho telefônico com força, mas o humorista, quando não encontra a linha ocupada ou desligada, sempre liga novamente para continuar enfurecendo-a.

badalo.com.br

29.07.2020