"Teste do sofá": Sindicato de atores de Hollywood cria comitê para combater assédio sexual - Cariri Ativo - A Notícia Com Credibilidade e Imparcialidade
"Teste do sofá": Sindicato de atores de Hollywood cria comitê para combater assédio sexual

"Teste do sofá": Sindicato de atores de Hollywood cria comitê para combater assédio sexual

Compartilhar isso

 

Sindicado tenta prevenir o assédio sexual e a agressão de mulheres na indústria(foto: Mario Tama/AFP)
Anúncio foi feito neste domingo pela nova presidente da entidade, Fran Drescher, que também foi vítima de assédio no início da carreira.

Autor Carlos Viana

A nova presidente do Sindicato dos Atores de Hollywood, Fran Drescher, anunciou neste domingo, 5, a criação de um comitê para acabar com o “teste do sofá” e prevenir o assédio sexual contra mulheres da indústria cinematográfica. Ela, que foi uma das estrelas de “The Nanny” (1993), também foi vítima de assédio no início da carreira.

Em comunicado oficial, Fran declarou que o “teste do sofá está morto". “O sindicato sempre se comprometeu a acabar com o assédio sexual, mas agora, mais do que nunca, estamos declarando o teste do sofá oficialmente morto. Esse comitê nacional recém-formado é mais uma maneira de trabalhar para esse objetivo”.

A vice-presidente do Sindicato de Atores de Hollywood, Michelle Hurd, deverá ser a líder do comitê de combate ao assédio sexual. “Como sobrevivente de agressão sexual, quero assegurar que possamos fazer tudo ao nosso alcance para proteger nossos membros e garantir que se sintam seguros em seus locais de trabalho, tanto física quanto mentalmente. Esse é o momento e o lugar para tolerância zero para qualquer ação que degrada ou objetifica mulheres e homens de todas as idades que simplesmente desejam fazer um bom trabalho”, diz a nota divulgada pelo sindicato.

O sindicato vem adotando, nos últimos anos, inúmeras mediadas para prevenir o assédio sexual e a agressão de mulheres na indústria. Recentemente a atriz brasileira Samara Felippo, de 43 anos, em entrevista ao canal de Rafinha Bastos no Youtube, relembrou casos de assédio sexual sofridos por ela e amigas em início de carreira.

Segundo Samara, atrizes chegaram a perder papéis por se recusarem a manter relações sexuais com os diretores. "Hoje eu olho para trás e vejo os abusos que eu passei, machismo, coisas que a gente nunca enxergou na época. Vejo amigas que perderam papéis porque não deram para o diretor. Existiu esse lugar. Existiu o lugar onde eu sentei para pegar um papel e a pessoa falou: 'Você ia fazer a protagonista, mas você não tem cara de virgem'. Virgem tem cara?", relatou Samara durante a entrevista.

opovo.com.br

06.12.2021